Endometriose: conheça os tipos da doença

Endometriose: conheça os tipos da doença

Conhecida como uma das principais causas de infertilidade feminina (atinge de 30% a 50% das mulheres em período fertil), a endometriose pode se manifestar de diversas formas.

Existem dois principais critérios de classificação para endometriose. O primeiro deles é a classificação de acordo com a localização, quantidade e profundidade das lesões, comprometimento dos órgãos, presença e número de endometriomas ovarianos, nos seguintes estágios de desenvolvimento:

Estágio I (mínima): os tecido ectópicos são isolados e ainda não provocaram a formação de aderências significativas;

Estágio II (leve): os tecidos são superficiais, com menos de 5 cm, da mesma forma que não foram formadas aderências significativas;

Estágio III (moderada): já se formaram múltiplos tecidos, além de aderências nas tubas uterinas ou ovários e presença de endometriomas;

Estágio IV (grave): há múltiplos tecidos superficiais e profundos, aderências densas e firmes.

Já a classificação por fatores morfológicos considera três tipos de endometriose:

Superficial peritoneal: quando os tecidos semelhante ao endométrio se restringem ao peritônio e têm até 5 mm de profundidade;

Ovariana: caracterizada pela formação de cistos escuros nos ovários, os chamados endometriomas;

Infiltrativa profunda: na qual existem tecidos profundos (com mais de 5 mm). Essas lesões podem afetar órgãos da cavidade abdominal, como bexiga, ureteres e intestino.

Uma vez que a endometriose possui diferentes estágios de desenvolvimento, o tratamento também é variado.

Sendo assim, é importante frisar que o tipo de tratamento a ser escolhido dependerá da idade da mulher, da gravidade da doença, dos sintomas apresentados e do interesse da mulher em tentar engravidar futuramente.

Quer saber mais detalhes sobre endometriose?

Agende uma consulta clicando aqui.

Outros artigos

Relacionados

Atendimento ao Cliente
Ficou com alguma dúvida?
Converse conosco no Whatsapp
chat